Esta exposição revela a fervorosa dedicação e habilidade multifacetada do autor, que o conduz a explorar uma ampla diversidade de estilos e técnicas, apresentando ao público uma variedade cativante.

Mário Lino, após uma temporada no Canadá como ilustrador gráfico, retornou à sua terra natal em 1992. Guiado pelo seu próprio autodidatismo, tem-se entregado de corpo e alma às artes visuais, participando ativamente em diversas formas de expressão artística, incluindo exposições individuais e coletivas, murais, esculturas e a restauração de obras sacras.

A exposição, de acesso livre, estará disponível ao público até 30 de junho, das 09h00 às 22h00, nos claustros do Forte.